Guia completo sobre plano de saúde com coparticipação

Se você é colaborador de uma empresa e quer ter mais acesso à saúde privada, saiba que o plano de saúde com coparticipação pode ser uma alternativa.

A coparticipação é uma maneira viável de garantir assistência médica em convênios com ampla cobertura sem a necessidade de pagar muito caro. A única exigência ou restrição é a obrigatoriedade de fazer parte do quadro de colaboradores da empresa que está garantindo esse benefício a seus funcionários.
Se você quer saber mais sobre essa modalidade, esse texto será ideal. Nós, da Zelas Saúde, estamos aqui para facilitar o seu acesso à informação para que você não tenha dúvidas na hora de contratar um plano de saúde.

O que é plano de saúde com coparticipação?

Plano de saúde com coparticipação é a modalidade de contratação na qual o beneficiário compartilha as despesas com a empresa que ofereceu o benefício.

Para cada procedimento ou consulta realizada, a empresa tem o direito de pagar apenas uma porcentagem, deixando o restante a cargo do colaborador. 

Embora seja um plano que tenha uma mensalidade fixa, além das consultas ou procedimentos realizados pelo beneficiário, essa modalidade pode valer a pena porque o valor das parcelas podem ser mais acessíveis.

Esse tipo de modalidade de contratação de planos é amplamente utilizado no mercado brasileiro e que ajuda a garantir mais acesso à saúde privada.

Como funciona a coparticipação

A maneira que funciona a coparticipação é bem simples. A empresa ao oferecer o benefício ao funcionário se dispõe a pagar uma porcentagem dos serviços que utilizar, seja consultas, exames, procedimentos médico-hospitalares, entre outros.

O acordo desse tipo de modalidade estipula uma mensalidade fixa e para cada serviço utilizado, uma porcentagem deve ser paga tanto pelo beneficiário, quanto pela empresa. Quando esse serviço for utilizado, a porcentagem do valor desse serviço é descontado em folha (entre 60 e 90 dias em média, após a sua utilização).

O pagamento do percentual de cada serviço deve ser discriminado no contrato, assim como o prazo de desconto daquilo que o beneficiário deverá pagar. Para que não haja cobrança abusiva, existe um teto máximo que não pode extrapolar um certo percentual do salário do colaborador.

Portanto, essa é uma modalidade de contratação segura e acessível e que garante os mesmos benefícios ou cobertura se comparada a outros planos de saúde.

Plano de saúde com coparticipação vale a pena?

Se você é o tipo de cliente que não utiliza o plano de saúde com muita frequência, que não tem a necessidade de realizar constantemente exames, procedimentos ou consultas médicas, a resposta é sim.

Como a mensalidade fixa é mais barata, as despesas dos serviços utilizados são divididas entre colaborador e empresa. Portanto, utilizar com mais frequência os benefícios do plano poderá tornar esse tipo de modalidade de contratação mais cara.
Para quem tem doenças crônicas e necessita visitar o médico com frequência, o indicado é procurar um plano de saúde sem coparticipação e que atenda às suas necessidades.

Quais os tipos de coberturas de plano com coparticipação?

Essa questão pode variar muito, porque depende de cada acordo entre a empresa, a operadora de saúde e o colaborador. 

Mas de modo geral, o plano com coparticipação garante cobertura nacional ou regional, hospedagem em enfermaria ou apartamento, acesso à rede privada ou credenciada, entre outras.

Como eu saber se o plano de saúde com coparticipação é mais barato?

Para você saber se essa modalidade de contratação é mais econômica, basta colocar tudo na ponta do lápis e fazer a média geral de despesas.

Mesmo que você consulte o médico uma vez ao mês nessa modalidade, saiba que essa frequência já é uma média muito acima do comum e que garante mais economia.

Agora suponha que você paga cerca de R $300,00 em um plano de saúde com outra forma de contratação, enquanto o plano com coparticipação custa cerca de R $250,00. Perceba que de início você já está economizando R$50,00, o que representa uma economia anual de R$ 600,00.

Como é calculada a coparticipação?

Cada operadora define o seu valor de coparticipação, porém este não pode ultrapassar 40% dos custos do procedimento. Por isso, não se esqueça de verificar qual é o valor discriminado no seu contrato e se você está de acordo.

Lembre-se de que a Agência Nacional de Saúde (ANS) não permite que as operadoras de saúde cobrem o valor integral do serviço. Caso isto ocorra, não se esqueça de procurar os órgãos responsáveis para obter o ressarcimento.

Uma vantagem para quem mantém bons hábitos de saúde é a possibilidade da operadora oferecer certos descontos, bônus ou outras vantagens aos consumidores. Esse tipo de benefício não é obrigatório, mas vale conferir se está previsto no contrato.

Qual o valor máximo que deve ser pago na coparticipação?

Quando você faz a adesão do contrato, no contrato é discriminado o valor da franquia, a qual é dever da empresa e a porcentagem do valor que deve ser cobrado pela utilização dos serviços que não pode ultrapassar os 40% dos custos daquilo que foi realizado.

Esse é um tipo de acordo que pode variar, desde que respeite o teto de coparticipação. Sendo assim, conforme estabelece a ANS, o valor máximo a ser pago pela coparticipação não pode ultrapassar o valor correspondente à própria mensalidade do consumidor (limite mensal) e/ou a 12 mensalidades no ano (limite anual).

Quais as regras de coparticipação?

Apesar da mensalidade menor, muitos temem que os valores cobrados por procedimentos sejam altos, às vezes preferindo consultas particulares à contratação do plano.

Confira quais são as regras:

  • Fazer com que o percentual cobrado seja o mesmo para todas as operadoras;
  • Determinar um valor máximo a ser pago mensal ou anualmente pelo consumidor;
  • Poder realizar 4 consultas por ano sem pagar a coparticipação;
  • Isenção da contribuição para alguns procedimentos, geralmente os mais complexos como tratamento para o câncer;
  • Valores dos procedimentos feitos em pronto-socorro passam a ser únicos.

Como contratar um plano de saúde ideal?

Se você ainda não contratou o seu plano de saúde, você pode contar com os nossos especialistas para isso. Faça uma cotação gratuita no nosso site e descubra qual é o plano de saúde ideal para você.

Para isso, basta clicar neste link, preencher alguns dados, que um de nossos especialistas entrará em contato e você contará com um atendimento diferenciado e personalizado.

.

Encontramos o seu plano ideal!

Preencha o formulário que nossos especialistas em planos de saúde entrarão em contato

Encontre seu plano ideal!