Plano de saúde

Atualizado em
Leitura 8 min

IDSS: entenda sobre o programa de acreditação da ANS

Homem de óculos e camiseta amarela.

Por Cauê Víctor Trindade

Analista de conteúdo

Se você nunca ouviu falar sobre o Índice de Desempenho da Saúde Suplementar, também conhecido pela sigla IDSS, veio ao lugar certo. Neste texto explicaremos como funciona esse importante programa de acreditação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

A ANS é o principal órgão regulador nacional e desenvolve diversas organizações e diretrizes para melhorar ainda mais a qualidade dos serviços prestados pelas operadoras de saúde e seus respectivos planos.

Para o funcionamento pleno de todas atividades, é fundamental que cada operadora esteja em conformidade com todas as exigências, normas e solicitações exigidas.

Essa é uma das maneiras de padronizar o funcionamento das atividades para que o trabalho realizado seja de qualidade, seguindo todos os protocolos e garantindo a segurança dos pacientes e dos profissionais da saúde.

A ANS também é responsável por garantir o fluxo de informações, implementando tecnologia, linguagem e ferramentas que facilitam a comunicação, melhorando a produtividade e otimização dos processos, garantindo mais economia de tempo.

Neste artigo você encontra:

O que é IDSS?

O IDSS é o principal índice de avaliação do Programa de Qualificação das Operadoras (PQO) aplicado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar. Essa é uma iniciativa da agência que tem a finalidade de estimular a qualidade dos serviços prestados pelas operadoras de saúde, garantindo que os beneficiários tenham os seus direitos assegurados, além de um bom atendimento.

O PQO tem uma enorme importância para a evolução da segmentação da saúde suplementar no país. Ele permite a melhoria da gestão e aperfeiçoamento das normas regulatórias da ANS, que refletem positivamente na qualidade dos serviços prestados pelas operadoras.

Além de garantir mais acesso à informação a respeito da qualidade dos serviços prestados pelas operadoras de saúde, o IDSS promove maior poder de escolha para os consumidores.

Assim, os beneficiários podem optar pela contratação de um plano de saúde de uma operadora bem avaliada, por exemplo.

O IDSS é composto por um conjunto de indicadores que estão agrupados em quatro dimensões. A partir disso, ele é calculado com base nos dados que são extraídos pelos sistemas de informações da própria ANS ou pelos sistemas nacionais de informação à saúde.

Desse modo, ele permite um comparativo de planos de saúde com base em seu desempenho, garantindo mais transparência e redução de divergência de informações.

A nota do IDSS é anual e pode variar de 0 a 1, sendo 0 a pior avaliação e 1 a melhor.

Qual é a importância do IDSS?

A principal importância do IDSS é garantir maior transparência na informação da qualidade dos serviços prestados pelas operadoras de saúde. Ele garante maior recurso e acesso à informação para comparar o desempenho de cada operadora através de uma linguagem elaborada para o público leigo.

Como o campo da saúde suplementar é extremamente concorrido e existem muitas operadoras concorrentes, o IDSS é fundamental para que o beneficiário busque informações em um órgão regulador de maneira simples e facilitada para escolher entre os melhores planos de saúde aquele que é mais adequado às suas necessidades. 

Além disso, o IDSS permite que o beneficiário possa observar se as operadoras de saúde dão a devida atenção aos clientes, atendendo por completo suas demandas.

Por meio da ANS, também é possível saber quais são as maiores reclamações dos planos de saúde. Pois o IDSS dá a visibilidade de tudo o que a operadora oferece e investe para melhorar ainda mais a qualidade da assistência em saúde.

Contrate agora o melhor plano de saúde para seu orçamento

Entre em contato com nossos especialistas e confira as melhores opções para o seu perfil. É rápido, fácil e prático.

Quais são as 4 dimensões do IDSS?

O IDSS é composto por mais 4 dimensões, que juntas somam o total de 32 indicadores:

  • Dimensão Qualidade em Atenção à Saúde (IDQS): composta por 12 indicadores, como estímulo ao parto normal, atenção ao pré-natal, entre outros;
  • Dimensão Garantia de Acesso (IDGA): essa dimensão é composta por 8 indicadores que avaliam a qualidade dos hospitais, acesso a serviços de urgência e emergência, entre outros;
  • Dimensão Sustentabilidade de Mercado (IDSM): essa dimensão é composta por 7 indicadores que avaliam a qualidade da relação da operadora com os beneficiários, como por exemplo, satisfação do cliente, resolução das queixas dos pacientes, entre outras;
  • Dimensão Gestão de Processos de Regulação (IDGR): é composta por 5 indicadores que avaliam a qualidade dos dados e diagnósticos e o relacionamento dos planos de saúde com hospitais e laboratórios, entre outros. 

O IDSS é uma metodologia complexa e que leva em conta diversos fatores que garantem ainda mais precisão ao cálculo, como a atribuição de peso de cada uma das dimensões citadas. São eles:

  • IDQS – Peso 0,3;
  • IDGA – Peso 0,3;
  • IDSM – Peso 0,3;
  • IDGR – Peso 0,1.

Todas as dimensões somadas compõem a nota total que será atribuída para a operadora, também conhecido como Índice de Desempenho da Saúde Suplementar – IDSS, que pode chegar a pontuação máxima de 1 caso a prestação de serviços seja considerada de excelência ou 0 caso seja considerada insatisfatória.

Quem é avaliado e como funciona o processo de qualificação?

Nesse processo, todas as operadoras de saúde devidamente regulamentadas são submetidas ao programa de qualificação da ANS, que funciona da seguinte maneira:

1. Envio de dados à ANS

Todas as operadoras devem enviar mensalmente ou trimestralmente à ANS as informações que contenham os seguintes dados:

  • Monitoramento TISS (Envio de Dados TISS à ANS);
  • DIOPS – Documento de Informações Periódicas das Operadoras de Planos de Assistência à Saúde;
  • SIB – Sistema de Informações de Beneficiários;
  • RPS – Sistema de Registro de Planos de Saúde.

Após reunir e avaliar os dados fornecidos pelas operadoras, a agência fica encarregada de avaliar e analisar os arquivos de acordo com o ano subsequente. Com base nessas informações é executado o cálculo e aí a nota é atribuída e disponibilizada ao público.

2. Análise e cálculo da ANS

Após reunir e avaliar os dados fornecidos pelas operadoras, a agência fica encarregada de avaliar e analisar os arquivos de acordo com o ano subsequente. Com base nessas informações é executado o cálculo e aí a nota é atribuída e disponibilizada ao público.

3. Conferência de resultados

Inicialmente os resultados preliminares são restritos apenas às operadoras. Isso permite que elas possam questionar os cálculos para verificar se há alguma divergência ou se algum dado não foi fornecido corretamente.

4. Compartilhamento de resultados com o público

Após encerrado o prazo de questionamento, a nota atribuída pela ANS é compartilhada no próprio site, sendo de fácil acesso e leitura para o público leigo.

Além disso, existe um calendário específico, o qual as operadoras devem respeitar, enviando os dados mensalmente e cumprindo as exigências da Agência Nacional de Saúde Suplementar.

Esse índice é fundamental para que o beneficiário conheça como a operadora lida com as demandas e como busca solucionar problemas para ampliar ainda mais o acesso à saúde. Ele também é importante para garantir mais transparência ao cumprimento das normas e para padronizar os serviços oferecidos pelas operadoras e seus respectivos planos.

O significado da metodologia IDSS - TISS

Para compreender com mais profundidade o IDSS da sua operadora, também é importante entender o que significa a Troca de Informação na Saúde Suplementar, também conhecida como padrão TISS.

O padrão TISS é o que garante a interoperabilidade da informação em saúde. Essa metodologia é aplicada pela ANS desde 2018, com o ano base de 2017. Ela permite um cálculo mais preciso e confiável e tem como finalidade padronizar a coleta e troca de dados com a operadora.

Foi essa mudança na metodologia que permitiu a incorporação de novos indicadores e de melhores ajustes de outros e marca uma nova etapa na qualificação das operadoras através de um cálculo ainda mais transparente.

Desse modo, o padrão TISS permitiu apresentar melhor os indicadores que discriminam o desempenho das operadoras de saúde, principalmente dentro do escopo assistencial. Como consequência, foram notados alguns desdobramentos positivos:

  • maior poder de comparação do desempenho das operadoras;
  • foco em indicadores que avaliam a qualidade;
  • sinergia entre os diversos programas da ANS;
  • instituição de pesquisa e satisfação do beneficiário;
  • ampliação dos subsídios às políticas regulatórias;
  • utilização de uma linguagem mais acessível para o público leigo.

O padrão TISS é uma forma segura, automatizável e oficial que está disponível para cada beneficiário de um plano de saúde consultar. Além disso, ele é completamente auditável e facilita ainda mais a vida dos profissionais que trabalham no processo de envio de dados à Agência.

O grande desafio no tratamento das guias TISS

Embora o padrão TISS tenha como objetivo padronizar a troca de informações entre as operadoras e a ANS, é fundamental a operadora de saúde ter profissionais que saibam manusear com cuidados as guias que deverão ser enviadas.

A cada atendimento realizado ou prestado pela operadora, uma guia é gerada e esse processo é feito em qualquer situação, independente do tipo de prestador, hospital, clínica, entre outros.

Portanto, é fundamental a operadora ter tudo organizado e também preencher a documentação com o máximo de cautela e verificar se todas as informações estão convergentes. Dois exemplos podem ser mencionados:

  • Guia de consultas: é o documento mais comum que deve ser assinado pelo paciente a cada consulta realizada. O objetivo desse documento é facilitar o processo de faturamento, que a instituição deverá enviar para receber os valores da operadora. Um erro nessa guia, pode gerar problemas tanto de faturamento, como baixar a nota no IDSS;
  • Guia de resumo de internações: essa guia é utilizada em situações mais complexas, quando o paciente necessita de internação. Ao preencher esse documento, todos os campos devem ser observados para que não ocorra algum erro no processo de autorização dos procedimentos, por exemplo. Qualquer divergência nessa documentação, poderá acarretar em prejuízo no IDSS.

Onde consultar o IDSS?

Consultar o IDSS é muito simples! Basta acessar o site oficial da Agência Nacional de Saúde Suplementar.

Após acessar a área de pesquisa, você deverá preencher o campo onde pede o registro ANS da operadora, esse número pode ser obtido facilmente no próprio site da operadora. 

Também é possível fazer a consulta de maneira mais simples, a partir do nome da operadora.

Ao executar a pesquisa, o site irá demonstrar a média final e todas as notas das 4 dimensões que compõem o IDSS da operadora. Com base nessa nota, o próprio beneficiário consegue observar a qualidade dos serviços que são oferecidos pelo convênio contratado.

Como a operadora pode melhorar o IDSS?

Uma avaliação insatisfatória do IDSS pode arranhar a imagem da operadora.

Para que isso não aconteça, é fundamental que tenha uma equipe capacitada e que trabalhe sempre em busca dos melhores resultados. Confira algumas recomendações:

  • implementar a comunicação com os prestadores;
  • investir em um sistema de gestão para monitorar a qualidade das informações;
  • manter as diretrizes sempre alinhadas com a ANS;
  • adequar e padronizar todos os processos que ocorrem na operadora;
  • entender e estudar como funciona cada indicador;
  • investira para melhorar a qualidade dos profissionais credenciados;
  • ampliar a rede credenciada;
  • observar se a rede credenciada está cumprindo com o dever de prestar um serviço de qualidade;
  • investir na otimização de processos de autorização.

Como encontrar o plano de saúde ideal?

Agora que você sabe tudo a respeito do IDSS e como realizar uma pesquisa no site da ANS, saiba que você pode contar com a Zelas Saúde para encontrar o plano de saúde ideal que atenda completamente às suas necessidades.

Tudo o que você precisa fazer é solicitar uma cotação em nosso site. Em seguida, nossa equipe de especialistas em planos de saúde entrará em contato para te apresentar um orçamento personalizado!

Encontre o seu plano de saúde ideal.

Clique e fale com um de nossos especialistas!

Quem escreve

Homem de óculos e camiseta amarela.

Cauê Víctor Trindade

Analista de conteúdo

Estudante do 6º semestre de relações públicas na FAPCOM, Cauê trabalha há mais de 2 anos com criação de conteúdo para canais digitais. Em 2021, entrou para o time da Escale Digital, com o objetivo de criar e analisar conteúdos na vertical de saúde. Na Zelas Saúde, cria conteúdos para as redes sociais e portal, ajudando a responder às principais dúvidas dos usuários sobre o universo da saúde suplementar.