Nem sempre o motivo de buscar pela contratação de um plano de saúde é apenas por prevenção, muitas vezes o beneficiário adquire este serviço já tendo em mente alguma intervenção que pretende realizar. Um dos procedimentos mais procurados ao contratar um plano é a realização de cirurgias plásticas, porém a frustração é imediata ao descobrir que aquela cirurgia com a qual você sonhava não está no rol de cobertura.

Por isso, nós, da Zelas Saúde, tiramos todas as suas dúvidas sobre esse assunto, a começar se o plano de saúde cobre cirurgia plástica, evitando qualquer surpresa depois que você já assinou o contrato.

Qual é a cobertura para cirurgias plásticas?

Se você vai realizar uma cirurgia reparadora, o seu plano é obrigado a conceder uma cobertura total ou parcial dos procedimentos. Para isso, é necessário que a sua contratação seja do tipo ambulatorial hospitalar, garantindo que todos os exames e internação sejam cobertos pela sua operadora.

Em casos de procedimentos estéticos, você poderá realizar todos os exames pré-operatórios, porém a operadora não irá custear as despesas referentes a internação e equipe médica. No caso dos planos premium, você terá a cobertura da cirurgia mediante reembolso posterior.

Quais cirurgias plásticas são cobertas pelo plano

O plano de saúde cobre cirurgia plástica em casos de reparação por obrigação da ANS.. Nos casos de cirurgias reparadoras, o beneficiário deve ser encaminhado por um médico e entrar com um pedido que será aprovado pela operadora.

Para que haja aprovação, tem que ser comprovado por um profissional que o procedimento terá impacto direto na sua saúde, não sendo apenas algo ligado a estética. Algumas das cirurgias reparadoras cobertas pelo plano são:

Médico marcando com caneta a barriga da paciente para a realização de cirurgia plástica
  • Reconstrução da mama;
  • Reconstrução da face;
  • Reconstrução pós-trauma;
  • Tratamentos de pacientes com queimaduras;
  • Tratamento de tumores na pele.

Os planos cobrem cirurgias bariátricas?

Uma grande dúvida é se as cirurgias bariátricas são cobertas pelo plano de saúde. Sim, elas podem ser cobertas, desde que seja comprovada obesidade mórbida, algo que teria relação direta com a sua qualidade de vida.

A cirurgia de remoção de pele após a bariátrica também é muito solicitada, porém algumas operadoras ainda questionam a liberação do serviço alegando se tratar de uma finalidade estética. Em caso de negativa, cabe contestação por parte do beneficiário, que pode alegar que a condição interfere diretamente na sua saúde e qualidade de vida, mas já avisamos que o processo de aprovação pode ser bastante demorado.

Por que os planos não costumam cobrir cirurgias plásticas estéticas?

Cirurgias plásticas são classificadas como eletivas, desta forma as operadoras não são obrigadas pela ANS a cobrir. Esta lógica é a mesma para todos os procedimentos de ordem estética, ficando a cargo de cada empresa qual será a cobertura, por isso fique atento às especificidades do seu contrato. 

Como diferencial para conquistar clientes premium, algumas das categorias mais altas de planos já oferecem a possibilidade do beneficiário realizar cirurgias plásticas através do seu convênio médico.

Existe algum plano de saúde que cobre cirurgia estética?

Para oferecer um diferencial para seus clientes, operadoras como a Omint, reconhecida por oferecer serviços exclusivos e planos na categoria premium, já disponibilizam a cobertura de cirurgias plásticas com finalidade estética. A carência é a mesma para a de qualquer outra cirurgia, máximo de 180 dias como estabelecido pela ANS, podendo ser reduzida por escolha da operadora.

Mulher deitada em uma mesa de cirurgia enquanto médicos marcam o seu rosto com canetas

Contudo, planos que oferecem a cobertura de cirurgia plástica disponibilizam apenas a opção de livre escolha. Isso quer dizer que sua rede credenciada não possui médicos que atendem aquela especialidade, levando o beneficiário a escolher um profissional da sua confiança e a cobertura do procedimento será feita mediante reembolso.

O reembolso a ser recebido será de acordo com o que está previsto em seu contrato, porém a cobertura não é total. Se você pensa em adquirir um plano desta categoria para realizar procedimentos com finalidade estética, saiba que os valores costumam ser bastante elevados.

Como solicitar um procedimento de cirurgia plástica

Assim como muitos serviços oferecidos pelos planos de saúde, é necessário entrar com uma solicitação antes de poder realizá-lo. Caso seja uma situação de emergência, você pode entrar com um pedido de reembolso total ou parcial posteriormente. No caso das cirurgias plásticas reparadoras, você precisará de um encaminhamento médico determinando que aquela cirurgia é imprescindível para a sua saúde.

Caso discorde do laudo, a operadora tem o direito de solicitar que um outro profissional avalie o caso, sendo que os honorários deste outro médico ficam a cargo da empresa. É um processo demorado e burocrático e não é incomum que os beneficiários entrem com processos judiciais para conseguir a liberação.

Se a minha finalidade é fazer uma cirurgia estética, ainda vale a pena contratar um plano?

Pense que o plano de saúde sempre será uma segurança extra, além de uma ajuda financeira, mesmo que não cubra os procedimentos em sua totalidade. Depende de você colocar todos estes fatores na balança e decidir se a contratação é ou não a melhor escolha.